I made this widget at MyFlashFetish.com.

sexta-feira

Cuidado!!! Sorvete expresso em avaliação.


Com a chegada do verão não há quem resista a um sorvete expreso gelado. Refrescante, saboroso e de fácil acesso. Esse alimento é muito consumido em todas as cidades.

E foi esse um dos motivos que levou médicos e alunos do Curso de Especialização em Tecnologia e Controle de Qualidade em Alimentos, ligados ao Curso de Engenharia de Alimentos da UPF ( Universidade de Passo Fundo) a pesquisar o sorvete expresso comercializado na cidade e região. Segundo os pesquisadores, em uma pesquisa rigorosa em vários pontos e cidades que encontraram o produto à venda, poucos têm licença e a maioria trabalham de forma irregular, ou seja, sem a devida licença e inspeção para comércio de gelados comestíveis, vendendo o mesmo clandestinamente.

Para o estudo, foram recolhidas amostras de no mínimo 200g de sorvete expresso, coletadas em recipientes estéries, em dezenas de estabelecimentos que comercializam o produto.
A análise foi feita no Laboratório de Microbiologia do Centro de Pesquisa da UPF. Os ensaios microbiológicos seguiram a metodologia de instrução normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Considerando os parâmetros microbiológicos para gelado comestível tipo sorvete expresso, foi detectado um alto índice de contaminação por cloriformes a 35°C e Staphylococcus coagulase negativa, os quais ocorreram nas amostras coletadas e pesquisadas, ou seja, 80,77%.

Depois dessa, eu só consumo esse delicioso sorvete em estabelecimentos licenciados. Já imaginou sair saboreando na rua um delicioso servete expresso sabor "Cloriforme Fecal".

4 comentários:

blogdocatarino.com disse...

Isso deve acontecer em outras cidades também, é hora do secretaria de saúde fiscalizar todo o estado.

André disse...

resumindo: estamos comendo merda geladinha.

Luiz Antonio André disse...

Não sei, mas acho que não gosto mais de sorvete. Brincadeiras a parte o assunto é muito sério, pois trata-se da saúde das pessoas.
Abraços

joselito bortolotto disse...

Precisamos muito das pequenas empresas, pequenos comércios para ajudar a rodar a economia, contudo certos tipos de comércio e industria chamada caseira e informal peca em muito com a higiene. Sorvetes, cachorros quentes, só mesmo quem tem estômago de "avestruz".