I made this widget at MyFlashFetish.com.

sexta-feira

EDUCACANDO UM FILHO PELO EXEMPLO

Educação é assunto muito complexo. Educar um filho é um desafio, principalmente nos tempos de hoje. Mas é, também, participação na obra criadora de Deus.

Quem procria tem o dever de educar. Se educar é arte, é desafio, a experiência nos diz que não existe melhor pedagogia a ser usada pelos pais do que a do bom exemplo. É costume dizer que educamos melhor pelos exemplos do que pelos conselhos que damos.

Os bons exemplos não custam nada. Eles estão por aí. Como também os maus exemplos. Já ouvi alguém dizer: "O exemplo não é a melhor forma de educar, é a única forma de educar".

Vendo os pais se amando, o filho aprende o que é amor. Se o filho vê os pais partilhando, ele aprende a partilhar. O filho que vê os pais perdoando, aprende a perdoar. Saberá perdoar, certamente. Vendo os pais sendo justos, o filho poderá aprender o que é justiça.


O filho cresce. E à medida que vai crescendo, vai conhecendo o mundo que o circunda. Qual é o ideal de vida que nós queremos ao filho? Colocá-lo na escola? Ajudar a concluir um curso profissional? Tudo isso é bom, mas não é o suficiente. Somos capazes de ajudar o filho a desenvolver o senso crítico, por exemplo? Os meios de comunicação social, nos dias modernos, estão avançados. O filho está sabendo fazer uso adequado desses meios? E a sociedade, permissiva e relativista, é a sociedade que queremos para nosso filho?


Para essa sociedade tudo parece ser permitido, tudo parece se relativo. As nossas instituições, até as mais recatadas, parecem que estão falhando. A mídia nos mostra todos os dias: pessoas que respondem por instituições sérias, maculam sua vida que foi construída ao longo dos anos. Denigrem os poderes constituídos pelo povo e denigrem até a Igreja. Cabe à família a grande responsabilidade de educação. Ela não pode falhar, não vai falhar.


Antigamente, não sabíamos o que estava acontecendo fora dos nossos olhos. Ficávamos sabendo muitos dias depois. Hoje, não. Os fatos acontecem ou estão acontecendo e, no mesmo tempo, no mesmo instante, ficamos sabendo. A notícia veiculada no outro dia já está velha. Desenvolver o senso crítico da família, saber distinguir as coisas, as tendências, saber filtrar as notícias, os comportamentos humanos, é muito importante nos dias de hoje. Só para exemplificar: o jogador de futebol Ronaldo, o Fenômeno, está de volta. A mídia, ou seja quem for, preparou bem essa volta. Diz ele, "ser brameiro é o máximo".


Traduzindo: beber cerveja, a vontade, é o máximo. É o "ídolo" tentando influenciar o comportamento das crianças, dos adolescentes e até dos adultos. Altas autoridades declaram, abertamente, que esposa e filhos, etc.

Podem usar dinheiro público para viajar de avião por aí. E a esposa e o filho do homem comum? Como fica? São essas e tantas outras coisas que devem ser focalizadas no seio da família, para que não se repitam esses exemplos maus.

4 comentários:

Silvinha disse...

Caro Parceiro,
Por favor mude o endereço do blog Mosaico da Psicologia para:
http://mosaicodapsicologia.blogspot.com
Grata,
Silvia Rocha

joao Assis disse...

William,
Em uma das vezes que me expressei através de exemplos para minha filha,então com sete anoseu senti que vale á pena sim.
Certo dia quando pedi á ela que fosse ao supermercado proximo á minha casa,ela voltou com uma nota de dois reais dizendo que tinha achado na rua,então eu lhe disse que voltasse ao supermercado e entregasse á dona,pois poderia ter sido perdido por uma outra criança como ela que tambem tinha ido ao supermercado comprar algo pra mãe e que essa criança poderia apanhar da mãe por isso,então lá foi minha filha devolver o dinheiro e para surpresa,quando ela chegou ao supermercado a dona ficou entusiasmada e lhe deu um chocolate em agradecimento,alem de elogiá-la muito e ela voltou muito feliz,acredito que essa tenha sido uma grande lição para ela e para mim tambem,depois falando com a proprietaria do supermercado,ela me relatou que o dinheiro realmente havia sido perdido por outra criança,que apareceu lá procurando o mesmo.
Um grande abraço,amigo.

ProfessorNelsonMS disse...

William,

Educamos mais pelos exemplos que damos, através de nossa maneira de agir, do que por nossas palavras.

O exemplo tem um poder imenso no processo de educação do ser humano, ele pode influenciar tanto na esfera do consciente como na do inconsciente. Estimo que aprendemos mais de forma inconsciente (subliminar) e o exemplo, é o fator primordial deste processo. Aliás, o exemplo torna qualquer aprendizagem mais significativa, e é essa aprendizagem que tem mais valor !

Este teu post é LUZ para nossas mentes. Parabéns !

Ah ! Sei que falas sobre isso com conhecimento de causa. Conheci seu filho, um jovem com uma visão de mundo impressionante para a idade dele.

Um abraço.

Nelson

Bronca no Trombone disse...

Amigo, você quando falou do Ronaldo entrou em sintonia com o que penso a respeito do dito cujo. Existe um marketing enorme em torno dele. Tudo o que ele faz dá capa em jornal e primeira página em portal de notícias. É um esquema, que, na minha opinião, serve para alavancar o Corinthians, que foi para a 2ª divisão, apagar a imagem dele com os travestis e, mais: promover o Corinthians a campeão mundial legítimo no ano que vem, o do centenário do time. Aí, ele solta essa de "brameiro". Pronto. Fechou o raciocínio.
Diziam que a TV desune a família; hoje, vou mais longe: a mídia em um todo desune a famíila, mas a mídia mal utilizada. Hoje, educar, é uma arte parecida com malabarismo. Não tenho filhos, mas vejo pais e mães dizendo que não podem "pegar muito no pé do filho, porque ele é um adolescente desse taaaamaaaaanhoooo". Absurdo!

Excelente post!

André