I made this widget at MyFlashFetish.com.

segunda-feira

Você sabe como estudar melhor?


A grande maioria dos brasileiros passa 12 anos sentados em cadeiras escolares. Mas então, uma dúvida costuma passar despercebida. Depois de tanto tempo na escola, será que sabemos o melhor jeito de estudar? E como podemos fazer para aprender mais e com maior facilidade?

Descobrir como você aprende
A primeira tarefa para ser um bom aluno e melhorar o desempenho, seja na escola, provas, concursos ou em vestibulares, é saber como você aprende. De maneira bem informal, costumamos ter hábitos que mostram o jeito que aprendemos. Seja guardar um recado na agenda, anotar tarefas diárias, ouvir conversas e gravar os fatos principais, ler imagens, propagandas, documentos antigos, ou memorizando os detalhes escritos. Assim, podemos descobrir se a nossa memória é visual, auditiva, ou se somos pessoas cinestésicas, que precisam do movimento como anotar as informações que recebe, repetindo-as e assimilando.

Estabelecer horários para estudar
Outra grande dica é a rotina. Todo ser humano, desde seus primeiros anos de vida, precisa de horários, hábitos e costumes. Isso dá segurança ao cérebro e ao nosso emocional. Por isso, dormir em horários próximos, alimentar-se e ter ações rotineiras faz com que tenhamos maior organização. Para estudar, é importante que os conteúdos sejam divididos. As ciências exatas precisam de mais atenção, as de linguagem de mais criatividade. As gerais precisam de busca de informações. Por isso é interessante distribuir todos os conhecimentos em dias da semana, ou turnos. Para que todos os dias sejam aproveitados sem exagero e desperdício. Outra idéia importante é relativa ao cansaço. Se estivermos cansados, não nos adianta tomar remédios, estimulantes, ou insistir. O sono é fundamental para o pensamento e a recapitulação do que foi estudado. Ir contra a vontade do organismo acaba por piorar a qualidade do trabalho, irritando inclusive o sujeito.

Conhecer seus limites e o que sabe mais
Todos nós temos capacidades e limitações. Umas habilidades desenvolvem-se com o passar dos anos, outras nos são poucos necessárias, ou não nos interessa. O que cabe aqui mencionar, é que conhecer nosso limite e nosso potencial é primordial quando nos preparamos para avaliações, por exemplo. Muitos candidatos sabem que são melhores em matemática do que em redação. Apesar de ambos serem essenciais, quando se tem pouco tempo a sugestão é que o conteúdo dominante seja aprofundado. Ter consciência do que já sabe, é a chave para avançar e ir além.

Fazer resumos e esquemas
Quando nos preparamos para grandes provas como a do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), avaliado pelo MEC para estudantes concluintes do Ensino Médio, ou alunos que desejem pleitear uma bolsa de estudos, a responsabilidade torna-se maior. Os conhecimentos necessários para uma prova extensa são muitos, gerando dúvidas no que estudar primeiro, o que estudar? Um bom método é realizar esquemas, resumos que contenham as principais informações, relacionando os temas com o dia-a-dia do ser humano. Quanto mais prático e real, menos distante revela-se a avaliação.

Dormir, alimentar-se e divertir-se!
E para finalizar, a época de estudos preparativos sempre nos desgasta, inquieta, aflige. Principalmente, quando as provas são tão importantes e decisivas para o aluno. Por isso, dormir bem, comer bem e destinar um tempo para ver amigos, passear, ficar com a família são atos necessários.

Um bom estudo requer planejamento e disciplina. Assim, todo estudante dedicado conseguirá alcançar seus objetivos.
Aguardo comentários e dúvidas.
Um grande abraço,


Por.Camile Gasparini.


Um comentário:

Erick Duarte disse...

adorei o post!
prestei muita atenção nas dicas pois essa semana (do dia 19/09 a 23/09) vai ser só provas!
PARABÉNS pelo blog! quer fazer uma parceria?
http://uteisebizarros.blogspot.com/